SOS Haiti – Furacão Matthew

Depois que o furacão Matthew passou pelo país no último dia 03, causando grande devastação (o segundo pior desastre meteorológico que atingiu o local, exatamente 53 anos depois do primeiro), a vida se tornou muito difícil para toda a população com grande escassez de suprimentos. Água e comida estão acabando rapidamente e se tornando mais caros a cada dia e não existe perspectiva da demanda ser suprida.
As plantações foram totalmente destruídas em vários locais e se espera que deve levar 30 anos para que tudo seja refeito. Milhares perderam suas casas e tudo que tinham foi levado pelas inundações. O avanço dos rios pelas cidades também destruiu muitas estradas e ruas, tornando impossível o acesso a muitos lugares e pessoas. Em Porto Príncipe, a capital haitiana, bairros inteiros, como Cite Solé, foram totalmente evacuados e seus moradores não tem mais para onde retornar, porque a destruição foi absoluta.
A região de Pestel, nas montanhas, foi atingida de forma brutal e a localidade, que já era extremamente pobre e de difícil acesso, precisa de socorro imediato, com milhares de pessoas precisando de comida, água potável e atendimento médico. Apesar da necessidade urgente, ainda não se sabe como as equipes de socorro poderão chegar até o local, porque a ponte, que permitia apenas veículos 4×4 passarem, não existe mais.
O governo paralisou todas as atividades administrativas, as aulas foram suspensas nas escolas e até mesmo as eleições presidenciais, que deveriam ocorrer no próximo domingo, dia 09/10, foram canceladas sem data para serem remarcadas. Tudo para priorizar a limpeza das ruas e a reconstrução de muitos prédios que foram destruídos.
A situação é caótica em todo o país e poucas organizações estão no local para ajudar no resgate da população atingida. Além disso, devido à ocorrência prévia da epidemia de cólera que avançou por todo o território desde o final de 2010, contaminando as fontes de água, já se prevê que a disseminação da doença, que estava relativamente controlada, deverá se alastrar novamente.
A população em geral tem pouco ou nenhum acesso à água potável e a maioria das crianças só sacia sua sede nas escolas. Dessa maneira, os especialistas de saúde antecipam que não somente o problema da cólera, mas também da fome, deverá agravar a situação de saúde geral da nação, aumentando os casos de desnutrição e as mortes de bebês, crianças, grávidas e idosos.
O HAITI precisa URGENTE de VOCÊ!!!
DOE AGORA, AJUDE, seja um PARCEIRO e SOCORRA esta nação.